Veloce.Net
Português
English
Español
Press releases

Veloce completa dois anos e investe para atuar em novos setores

Aslog

Depois de crescer 14% a mais que o projetado para seu primeiro ano de atuação, a Veloce Logística completa neste mês seu segundo ano de atividade, fazendo um investimento de R$ 15 milhões em 2011 para, entre outros objetivos, diversificar sua área de atuação logística no Brasil e no Mercosul.

Além de manter a posição como empresa líder na logística internacional para o setor automotivo (com clientes como GM, Honda, Toyota e VW), a Veloce também quer participar de outros segmentos econômicos e com ampliação do seu leque de serviços.

A Veloce passou a atender clientes como Bimbo, Danone, Nívea, Procter & Gamble, Sancore Unilever, no transporte de produtos argentinos para o Brasil. E para buscar mais contratos nos setores de bens de consumo e eletroeletrônico, a empresa criou a diretoria de Desenvolvimento de Negócios.

A empresa criou ainda uma Gerência de Atendimento ao Cliente, passo fundamental para a prestação de serviços de qualidade e que proporcionem satisfação aos clientes. Complementando as atividades que fortalecem a qualidade, iniciou os processos de certificações ISO 9001 e 14001.

Entre os investimentos da Veloce no primeiro semestre está a aquisição de 100 novas carretas tipo sider, com 15,45 metros de comprimento (aumentando a capacidade de transporte em relação às tradicionais carretas de 14,5 metros) e elevando sua frota para 475 carretas – todas já em operação.

A empresa também investiu cerca de R$ 1 milhão na compra de 15 novas empilhadeiras, de 2,5 toneladas, para aumentar ainda mais a eficiência operacional no Centro de Cargas de Diadema, onde a Veloce faz o crossdockingdo produtos coletados no sistema de MilkRun e a consolidação de cargas com destino à Argentina.

Os demais investimentos foram destinados para a abertura de mais três unidades operacionais (agora são 17 no Brasil e Argentina), aquisição de softwares para melhoria dos sistemas de controle operacional e administrativo, equipamentos para melhoria operacional (como coletores de dados), implantação de Sistema de Gestão da Sustentabilidade e de Sistema de Gerenciamento de Riscos, equipamentos para reuso de água na oficina de Diadema e programa de incentivo aos fornecedores de transporte (Prêmio Destaq Veloce).

A Veloce tambémse tornou uma das primeiras empresas de logística do país a registrar publicamente seu inventário de emissões de gases de efeito estufa no Programa Brasileiro GHG Protocol,a metodologia mais utilizada mundialmente para medir e gerenciar as emissões. Em todo o Brasil, somente 77 empresas registraram seus inventários nesse programa, o que demonstra o pioneirismo da Veloce e a sua concreta preocupação com o meio ambiente e a sustentabilidade.

Neste segundo semestre, a Veloce está investindo mais R$ 3 milhões, basicamente para dar maior eficácia nos serviços prestados: redesenho de processos e elaboração de novos índices de performance operacional e de produtividade;  reestudo das cadeias de abastecimento e das redes de fornecimento de seus clientes como forma de diminuição de eventuais ociosidades; desenvolvimento de sistemas que aumentem a visibilidade e a rastreabilidade em tempo real das operações (via telemetria, comunicação e integração de sistemas); manutenção do programa de treinamento;  e implantação de novo sistema de comunicação interna.

Com todas estas iniciativas tomadas e a realização destes investimentos, a Veloce deve elevar seu faturamento de R$ 160 milhões em 2010 para R$ 185 milhões em 2011. “Nosso objetivo é ser uma referência entre as líderes do setor”, diz Paulo Roberto Guedes, diretor-presidente da Veloce, uma empresa do Pátria Investimentos.