Veloce.Net
Português
English
Español
Press releases

Veloce reduz emissões de CO2 em sua frota de caminhões

TECNOLOGÍSTICA / ONLINE

Empresa adota soluções que colaboram para a diminuição da emissão de gás carbônico na atmosfera

A Veloce Logística anuncia que conseguiu obter uma redução de aproximadamente 19% na emissão de gases poluentes laçados na atmosfera durante suas operações em 2011. Os dados são do Registro Público de Emissões do Programa Brasileiro GHG Protocol.

Mesmo com os aumentos do volume transportado e da quilometragem percorrida pela empresa em 32,7% entre 2010 e 2011, as emissões de gás carbônico cresceram apenas 8%, passando de 52,5 mil toneladas para 56,5 mil t. “Estamos mostrando que é possível transportar mais poluindo menos”, diz o diretor-presidente da Veloce, Paulo Roberto Guedes.

Os principais fatores que colaboraram para essa redução foram a ampliação de novas carretas, de 14,6 metros de comprimento para 15,4 m, aumentando o volume transportado por quilômetro rodado; a redução da idade média da frota, de 11,3 anos em 2010 para 9,1 anos em 2011, e 8,3 já em 2012 e de 3,8 anos para 3,2 anos no transporte internacional, de 2010 a 2011.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, o transporte rodoviário responde, entre todos os modais, por 34% das emissões de CO2 no país. “Este é o modal que apresenta a menor capacidade de carga e o maior consumo energético por quilômetro rodado em relação ao ferroviário, hidroviário ou marítimo. É imprescindível desenvolver soluções que reduzam os impactos ambientais do transporte rodoviário”, conclui Guedes.

Pensando nas operações internacionais entre Brasil e Argentina, a Veloce desenvolveu o Sistema de Gestão da Sustentabilidade (SGS), com várias medidas efetivas. Esta iniciativa demandou investimentos de R$ 15 milhões, valor equivalente a 8% do faturamento da empresa em 2011.

O SGS engloba ações como implantação de sistemas de roteirização de viagens em distâncias menores e com menos consumo de combustível, workshops e treinamentos de conscientização junto às transportadoras terceirizadas e motoristas agregados para adotarem medidas de redução de poluentes, premiação dos melhores fornecedores da empresa, instalação de posto de combustível, oferecendo diesel menos poluente e 3% mais econômico e coleta de água da chuva para reutilização na lavagem de carretas.