Veloce.Net
Português
English
Español
Press releases

Logísitca e Meio Ambiente

Log Web

Veloce certifica
frota agregada com Selo Verde

A Veloce Logística (Fone: 11
3905.7000) implantou o programa Selo Verde, com o objetivo de certificar que a
frota de veículos agregados a serviço da empresa esteja dentro dos padrões de
emissão de gases de efeito estufa estabelecidos pelos fabricantes e pelo
governo. Os caminhões terão sua fumaça controlada anualmente por um teste de
opacímetro, aparelho que mede o nível de poluentes emitido pelo veículo. Os
caminhões aprovados devem estar com as emissões de acordo com o indicado pelos
fabricantes e/ou pela resolução 418, de 2009, do Conselho Nacional do Meio
Ambiente (CONAMA). Iniciado em outubro de 2013, o programa já inspecionou 38% da
frota total do transporte. Destes veículos, 95% foram aprovados. Além de receber
o Selo Verde, as transportadoras parceiras com veículos certificados ganham
também pontos extras para o Prêmio Destaq, que reconhece os fornecedores da Veloce com melhores
avaliações em termos de Desempenho, Qualidade e
Sustentabilidade.

ABIPLAST institui nova certificação para a reciclagem
de plásticos

Foi implantado em janeiro último o Selo Nacional de
Plásticos Reciclados – SENAPLAS, nova certificação de qualidade para os produtos
derivados da reciclagem. Instituída pela Associação Brasileira da Indústria do
Plástico – ABIPLAST (Fone: 11 3060.9688), a regulamentação vai trazer mudanças
para toda a cadeia produtiva de pós-consumo, incentivando a população a
reaproveitar os materiais, além de trazer benefícios aos catadores e às
indústrias que transformam os resíduos. A nova regulamentação tem por objetivo
fortalecer a reciclagem no país, tornando a atividade mais lucrativa e
sustentável em suas etapas. Assim, o selo de produção vai colaborar para reduzir
as distâncias entre os produtos virgens e os reciclados, agregando valor aos
materiais encontrados no lixo. Para conseguirem a certificação, as empresas
recicladoras precisarão cumprir diversas demandas, desde a qualidade dos itens
enviados para o reaproveitamento até os impactos causados no ambiente e entre os
profissionais envolvidos. Além de diminuir o número de indústrias de reciclagem
clandestinas, a nova norma também contribui para a Política Nacional de Resíduos
Sólidos, marco regulatório que incentiva a redução e o tratamento do lixo. O
novo selo da indústria da reciclagem vale em todo o país.