Cinto de segurança é realmente importante?

Os cintos de segurança são instrumentos necessários para se evitar danos ou até mortes em casos de acidentes, no entanto há muita gente que considere incômodo uso do cinto.
Segundo a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, utilizar o cinto no banco da frente reduz em 45% as chances de lesões graves em acidentes e, nos bancos de trás, os passageiros ficam até 75% mais seguros, sendo visto como um dos itens de segurança mais importantes presentes nos automóveis.
Atualmente encontramos dados que mostram que um em cada quatro caminhoneiros não utilizam o cinto de segurança; embora todos estejam sujeitos a acidentes no trânsito, é inegável que os caminhoneiros estão diariamente expostos aos riscos oferecidos pelas estradas, por isso devem optar por sua segurança e praticar a direção defensiva diariamente.

Segundo o Art.65 do Código de Trânsito Brasileiro é obrigatório o uso do cinto de segurança para condutor e passageiros em todas as vias do território nacional, além disso o referido código também determina que o cinto de segurança é um equipamento obrigatório nos veículos, exceto veículos destinados ao transporte de passageiros em percursos em que seja permitido viajar em pé.

Caso não haja o cumprimento da lei o responsável do veículo comete infração grave perdendo 5 pontos na carteira e receberá a penalidade em forma de multa tendo que pagar R$ 195,23. Não basta o motorista utilizar o seu cinto e não exigir o mesmo dos demais. Ele será o responsável por todos no veículo.
Além disso é proibido a utilização de dispositivos no cinto de segurança que travem, afrouxem ou modifiquem o seu funcionamento normal.
O cinto de segurança é responsável por evitar diversos acontecimento trágicos e preservar a vida. No caso de mortes em colisão reduz em torno de 50% quando o cinto de segurança é utilizado, sendo capaz de reduzir também até 40% o risco de traumatismo craniano, o qual é responsável por metade dos óbitos em acidentes automobilísticos.

Como utilizar corretamente o cinto de segurança?

• Jamais utilize qualquer artifício para aumentar a folga no cinto, como presilhas ou pregadores;
• Nunca passe o cinto por baixo do ombro. O correto é por cima, logo abaixo do pescoço;
• Não deixe a correia torcida;
• Regule o banco corretamente;
• Ajuste o cinto para passar nos quadris, não na barriga.

A utilização correta dos cintos de segurança promove uma postura ereta ao dirigir, diminuindo dores na lombares e contribuindo para melhora na circulação sanguínea e oxigenação muscular.
Depois de entender sobre a importância do cinto de segurança, os benefícios que ele promove e os prejuízos que a não utilização pode causar, chegou a hora de verificar se o seu cinto de segurança precisa ser trocado.
Verifique o tecido da correia, se não apresenta sinais de desgastes ou inicio de ruptura em seu tecido, analise também se não há problemas no fecho e a mola de retração. Caso o veículo sofra colisão é importante solicitar a checagem dos cintos na oficina.

Na Veloce, buscamos sempre a inovação e renovação de equipamentos, alinhadas com as necessidades logísticas do cliente, garantindo sempre uma entrega de qualidade de ponta a ponta
Estar constantemente em alerta aos cuidados referentes a manutenção do seu veículo e a proteção a vida é uma característica fundamental de um bom motorista e profissional.

No mercado há mais de 10 anos a Veloce sempre presou pela segurança e qualidade de vida dos funcionários e/ou prestadores de serviços e consequentemente de todos ao seu redor. O respeito à vida é a nossa prioridade, portanto, não compactuamos e repudiamos quaisquer atitudes irresponsáveis no trânsito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima